Diário de Motocicleta

Todo viajante de moto, carro, avião entre outros que tiver como destino a América Central, do Sul ou África, precisa se vacinar contra a Febre Amarela.


É comum a cobrança em aeroportos e aduanas da Carteira de Vacinação Internacional que só é emitida pela Anvisa, portanto, o viajante deve se dirigir a qualquer posto médico, tomar a vacina e se informar onde existe um posto da Anvisa para que seja feita a substituição da carteira.

Em nossa viagem para Machu Picchu, cruzaremos o Paraguai, Bolívia e Peru, locais com índice de contaminação por Febre Amarela e, não pense que apenas nossos "hermanos" possuem esse privilégio, o Brasil também apresenta o mesmo risco, tirando a costa brasileira, as demais regiões já registraram surtos de Febre Amarela que está longe de ser erradicada.

O trasmissor desta doença é o famoso Aedes Aegypti, o mesmo que transmite a Dengue... gente boa né? (rs)

SOBRE A FEBRE AMARELA

O período de incubação é de três a sete dias após a picada e, os sintomas iniciais são febre, cansaço, mal-estar e dores de cabeça e musculares (principalmente no abdômen e na lombar).

A Febre Amarela clássica caracteriza-se pela ocorrência de febre moderadamente elevada, náuseas, queda no ritmo cardíaco, prostração e vômito com sangue.
A diarréia também surge por vezes e, em alguns casos pode se tornar grave e até fatal.

Em 15% dos infectados podem surgir sintomas mais graves, como novamente febre alta, diarréia de mau cheiro, convulsões e delírio, hemorragias internas e coagulação intravascular disseminada, com danos e enfartes em vários órgãos, que são potencialmente mortais.
As hemorragias manifestam-se com sangramento do nariz e gengivas e equimoses (manchas azuis ou verdes de sangue coagulado na pele).
Ocorre frequentemente também hepatite e, por vezes, choque mortal devido às hemorragias abundantes para cavidades internas do corpo.
Há ainda hepatite grave com degeneração aguda do fígado, provocando aumento da bilirrubina sanguínea e surgimento de icterícia (cor amarelada da pele, visível particularmente na conjunctiva, a parte branca dos olhos, e que é indicativa de problemas hepáticos).

Podem ocorrer ainda hemorragias gastrointestinais que comumente se manifestam como evacuação de fezes negras (melena) e vômito negro de sangue digerido (hematêmese).
A insuficiência renal com anúria (déficit da produção de urina) e, a insuficiência hepática, são complicações não raras.

A mortalidade da febre amarela em epidemias de novas estirpes de vírus pode subir até 50%, mas na maioria dos casos ocasionais é muito menor, apenas 5%.

veja também

Oferecimento
GIVI do BRASIL

Publicidade
Viagem na Foto

Motoque-se
Dobradinha Atacama com Santiago

Baixe Grátis
Taqueopariu - O outro lado das viagens de moto