patrocinado por

Entenda o Proj. Caminho do Peabiru



Diário de Motocicleta

Eu ainda estava publicando dicas sobre o roteiro para Salvador feito no ano anterior, até que o meu telefone tocou.
Do outro lado da linha uma voz feminina queria falar com o resposnável pelo Diário de Motocicleta, e saber se eu já havia uma próxima aventura em vista.

Achei legal alguém me ligar para peguntar isso! E quando respondi que tinha alguns roteiros na cabeça, ela começou a se paresentar, dizendo que havia acompanhado o nosso Proj. Êxodo de Moto, e que falava por parte do Salão Duas Rodas - a ideia de divulgar o 11º Salão Duas Rodas de 2011 começava ali.

Bastou uma reunião para eles aprovarem o roteiro que era quase uma lenda urbana de tão incrível.
Há tempos eu pesquivasa um caminho que teria sido contruído pelos INCAS, ligando o Litoral do Peru ao Litoral do Brasil, mais precisamente em São Vicente/SP.

O Caminho do Peabiru, que foi construído por INCAS e Índios Guaranis, serviu em meados de 1.500, como vias de acessos para Portuguese, Espanhóis, Bandeirantes e Paulista continetne a dentro, e este trânsito transformou o caminho "de Índio" em muitas ruas, avenidas e estradas que podemos hoje rodar.

Cruzamos o Paraná, Paraguai, Bolívia, Peru, Chile e Argentina, passamos pelo Lago Titicaca, motocamos a Cordilheira, conhecemos Machupicchu e vimos o Ocêano Pacífico.

Esta aventura terminou com a exposição da nossa moto no Salão Duas Rodas daquele ano, o que atraiu ao nosso stand, muitos apaixonados por viagens de moto que acompanharam nossa trip e, com alegria, passaram para nos dar um abraço.

CUSTOS E DICAS RÁPIDAS - IQUIQUE/CH

Cidade: Iquique/CH | Categoria: Infos Úteis
Postado em: 7/4/2012
Diário de Motocicleta

• Chegada dia 07/09/2011 - 18h00
• Partida dia 08/09/2011 - 10h00
01 Diária – R$ 68,09 – US$ 41,27 (cotação R$1,65)
01 Refeição– R$ 70,12
10 Lt Gasolina – R$ 33,00
Extras – R$ 5,09

TOTAL = R$ 176,30 – US$ 106,84 (cotação R$1,65)


Dicas Rápidas

• Tacna fica a pouco mais de 30 km da fronteira, mas esta é a mais diferente entre todas que já passamos. Do lado Peruano é muito mais burocrático que a entrada pelo Lago Titicaca e no lado Chileno, a rigorosidade predomina.
É preciso abrir as malas para revista, onde drogas e frutas são buscadas.
Ao todo, se gasta umas 2h30 para passar de um país ao outro, mas o pior está no fuso horário. O Chile possui o mesmo horário do Brasil, enquanto no Peru são duas horas a menos. Nesta brincadeira, saímos de uma aduana ás 11h30 e 100 mt depois já eram 13h30.

• Em Iquique já dá para sentir a diferença do custo de vida que é bem alto, ainda mais se compararmos com outros países cruzados nesta viagem.
Ficamos hospedamos no Hotel Costa Azul que fica bem próximo ao Boulevard Daquedano. O Hotel não tem estacionamento, mas ao lado do hotel tem um que cobra R$5,00 a pernoite. Já o Costa Azul nos cobrou CH$ 20.000,00 a diária e oferece wi-fi, quartos simples e café da manhã.
O hotel fica na Calle AlmiranteLatorre, 448 – Tel. 31-8124 – não tem site!

• No Boulevard Baquedano existem vários restaurantes e pubs e foi no El Viejo Clipper em que jantamos uma deliciosa pizza. A conta foi bem salgada e mais cara que a estadia, saindo por R$ 70,00 a pizza, uma long neck e um suíço de limão.