Entenda o Proj. Caminho do Peabiru



Diário de Motocicleta

Eu ainda estava publicando dicas sobre o roteiro para Salvador feito no ano anterior, até que o meu telefone tocou.
Do outro lado da linha uma voz feminina queria falar com o resposnável pelo Diário de Motocicleta, e saber se eu já havia uma próxima aventura em vista.

Achei legal alguém me ligar para peguntar isso! E quando respondi que tinha alguns roteiros na cabeça, ela começou a se paresentar, dizendo que havia acompanhado o nosso Proj. Êxodo de Moto, e que falava por parte do Salão Duas Rodas - a ideia de divulgar o 11º Salão Duas Rodas de 2011 começava ali.

Bastou uma reunião para eles aprovarem o roteiro que era quase uma lenda urbana de tão incrível.
Há tempos eu pesquivasa um caminho que teria sido contruído pelos INCAS, ligando o Litoral do Peru ao Litoral do Brasil, mais precisamente em São Vicente/SP.

O Caminho do Peabiru, que foi construído por INCAS e Índios Guaranis, serviu em meados de 1.500, como vias de acessos para Portuguese, Espanhóis, Bandeirantes e Paulista continetne a dentro, e este trânsito transformou o caminho "de Índio" em muitas ruas, avenidas e estradas que podemos hoje rodar.

Cruzamos o Paraná, Paraguai, Bolívia, Peru, Chile e Argentina, passamos pelo Lago Titicaca, motocamos a Cordilheira, conhecemos Machupicchu e vimos o Ocêano Pacífico.

Esta aventura terminou com a exposição da nossa moto no Salão Duas Rodas daquele ano, o que atraiu ao nosso stand, muitos apaixonados por viagens de moto que acompanharam nossa trip e, com alegria, passaram para nos dar um abraço.

CATEDRAL DE PUNO

Cidade: Puno/PE | Categoria: Passeios
Postado em: 13/1/2012
Diário de Motocicleta

Detém o título de Basílica Menor e sua construção data do século XVIII em estilo barroco com influência mestiça.

Construído no antigo SupayKancha ou "muro do diabo", a obra foi concluída em 25 de maio de 1757 pelo arquiteto peruano Simon de Asto cujo nome está na entrada principal.

Este monumento, como a igreja de San Lorenzo de Potosí (Bolívia), são exemplos representativos do estilo misto (mestiço).
Em 1930 um incêndio destruiu a catedral e muito de sua estrutura inestimável foram perdidas.

O interior da igreja é impressionante pela amplitude e ambiente simples, tem um altar de mármore, construído pelo arquiteto Emilio Hart Terre.

A sua construção deve-se à ajuda de ricas minas da região, como Miguel Antonio Jacinto e Miguel San Román, e Dona Maria Ayala.

O átrio tem uma escada de dez degraus que descem até à Praça de Armas.

fotos relacionadas