patrocinado por

Entenda o Proj. Caminho do Peabiru



Diário de Motocicleta

Eu ainda estava publicando dicas sobre o roteiro para Salvador feito no ano anterior, até que o meu telefone tocou.
Do outro lado da linha uma voz feminina queria falar com o resposnável pelo Diário de Motocicleta, e saber se eu já havia uma próxima aventura em vista.

Achei legal alguém me ligar para peguntar isso! E quando respondi que tinha alguns roteiros na cabeça, ela começou a se paresentar, dizendo que havia acompanhado o nosso Proj. Êxodo de Moto, e que falava por parte do Salão Duas Rodas - a ideia de divulgar o 11º Salão Duas Rodas de 2011 começava ali.

Bastou uma reunião para eles aprovarem o roteiro que era quase uma lenda urbana de tão incrível.
Há tempos eu pesquivasa um caminho que teria sido contruído pelos INCAS, ligando o Litoral do Peru ao Litoral do Brasil, mais precisamente em São Vicente/SP.

O Caminho do Peabiru, que foi construído por INCAS e Índios Guaranis, serviu em meados de 1.500, como vias de acessos para Portuguese, Espanhóis, Bandeirantes e Paulista continetne a dentro, e este trânsito transformou o caminho "de Índio" em muitas ruas, avenidas e estradas que podemos hoje rodar.

Cruzamos o Paraná, Paraguai, Bolívia, Peru, Chile e Argentina, passamos pelo Lago Titicaca, motocamos a Cordilheira, conhecemos Machupicchu e vimos o Ocêano Pacífico.

Esta aventura terminou com a exposição da nossa moto no Salão Duas Rodas daquele ano, o que atraiu ao nosso stand, muitos apaixonados por viagens de moto que acompanharam nossa trip e, com alegria, passaram para nos dar um abraço.

29º DIA - MAIS CURVA COTOVELO DO QUE MANGA!

29º dia de viagem
Postado em: 28/8/2011 | Cidade: Abancay/PE | Categoria: Diário do Piloto
Diário de Motocicleta

Alguns amigos me perguntaram no Facebook e aqui no Diário de Motocicleta, por onde andam Jeová e Santana.

Ao chegar em Cusco o Jeová e o Santana ficaram em outro hotel e no dia seguinte, quando fui internado, ninguém do hotel avisou o Jeová como pedi.
Fiquei dois dias ruim enquanto ambos se adiantaram em conhecer Machu Picchu (conforme o previsto) e seguiram para Nasca... quer dizer... tentaram.

Nossos planos era seguir 550 km rumo ao litoral do Peru, e por sorte (minha) os dois tentaram primeiro sem sucesso e puderam me avisar a tempo.
Hoje de manhã o plano era chegar em Nasca mas já sabendo que não seria possível.

Seguimos para a Ruta 3S novamente, a mesma que nos trouxe até Cusco e iniciamos o caminho em direção a Abancay, cerca de 200 km de distância.
Isso era 10h da manhã (horário local) e logo começaram as curvas em forma de cotovelo, aquelas que dão a volta e fazem você seguir em direção oposta.

No início foi só descida... mas logo começaram as subidas e os cotovelos vieram junto.

O visual da estrada era maravilhoso! Como muitas estradas no Peru, a pista segue precipícios e não existem guard rails que te segurem.
Uma coisa legal é que comecei a ver telefones de SOS, um a cada 20km... melhor que nada.

Os planos era chegar até Puqio (350 km) mas quando era umas 15h30 ainda estávamos chegando em Abancay (200 km).
Levamos cerca de 5h para percorrer esse trechinho, e como a poucos dias tive as crises renais, não quis abusar e ficar mais tempo sobre a moto.

Paramos e nos hospedamos.

Amanhã seguiremos para Nasca... os locais com os quais já conversei me disseram que é viagem para 10h – coisa de 250 km... vamos ver.

A conexão aqui é muito ruim... se eu conseguir subo fotos hoje para todos, senão em Nasca faço isso sem falta, ok!?

fotos relacionadas
vídeos do roteiro