Entenda o Proj. Antes do Fim do Mundo... e um pouquinho além.



Diário de Motocicleta

Você ceramente se lembra que o mundo ia acabar em 2012 por conta do Fim do Calendário Maia, certo? Então, qual era a melhor época para ir até o Fim do Mundo?

Com essa sacada, eu e a Elda partimos rumo ao Ushuaia em meados de Dezembro de 2012, carregados de ansiedade em cruzar a Patgônia e ver o Pôr do Sol no dia 22 de Dezembro - Dia do Fim do Mundo, en directo del Fin del Mundo.

Acontece que na altura de Floripa a Elda adoeceu, o que nos fez voltar para casa para deixa-la
No dia seguinte voltei para estrada afim de cumprir os contratos feitos com nossos parcerios.

Foi a primeria vez que viajei sozinho, e a loucura veio com a ausência da Elda, que durante oito meses planejou cada passo daquela aventura e agora, não estava mais comigo.

Os Ventos Patagônicos e o Rípio foram vencidos, vi pinguins, neve, viajei com a luz do Sol até as 23h, e não vi o Pôr do Sol no dia 22, por que estava chovendo, mas eu estava lá... no fim da RUTA 3 - eu desci por ela, e subi a RUTA 40, curtindo cerca de 850 km de rípio.

Apesar da companhia de muitos amigos, chorei sozinho por passar as festas de Fim de Ano longe da minha filha, por não estar com a Elda no dia do seu aniversário, e por vezes, atônito diante das tantas coisas que descobrimos sobre nós mesmo, quando estamos no mundo sem ninguém.

HOTEL IBIS BUENOS AIRES

Cidade: Buenos Aires/AR | Categoria: Onde Dormir
Postado em: 22/2/2013
Diário de Motocicleta

Falar sobre os Hotéis Ibis é chover no molhado.
Em Buenos Aires existem centenas de hotéis, dos simples aos sofisticadíssimos, porém quase todos com um problema, a falta de estacionamento até mesmo para moto.
Foi o caso da minha estadia no Ibis próximo ao Parlamento Argentino, onde tive que estacionar a moto em uma garagem ao lado por $ 80,00 Pesos a diária (US$ 16,00). Como deixei lá por quatro dias, o dono do estacionamento até lavou minha moto.

Voltando ao Ibis, o atendimento é de primeira e as acomodações na medida certa. O quarto possui ar central, TV, cofre, banho quente e Wi-Fi. É a última estadia na Argentina com um café da manhã decente, variado e rico, então aproveite.
A voltagem é 220V e as tomadas são diferentes do Brasil. Você pode solicitar um adaptador na recepção, mas eles não dispõe de muitos e rola meio que uma lista de espera, é mais fácil dar uma volta e comprar um por $ 8,00 Pesos. Por conta da falta deste adaptador, trabalhei um dia no corredor do meu andar, onde havia uma tomada “normal”.

Na ocasião me foi cobrado $ 339,00 Pesos a diária – cerca de US$ 70,00 – onde na entrada é cobrada a primeira diária e as demais no check-out. Aceitam Dolar, Cartões de Crédito e de Débito.

O Hotel Ibis Congresso fica na Hipolito Yrigoyen, 1592 – Monserrat

fotos relacionadas
Parceiros neste projeto