Entenda o Proj. Vulcões Andinos



Diário de Motocicleta

Esta aventura, nos colocou para rodar a Cordilheira dos Andes em busca de alguns vulcões da América Latina.

Durante o planejamento, identificamos tantos vulcões, que seria inviável fazer um roteiro completo em apenas 50 dias (prazo geralmente usado nos projetos em parceria com o Salão Duas Rodas), então a solução foi dividir em duas etapas.

Partimos em Agosto de 2015 rumo a Colômbia, cruzando a Bolívia, Peru e Equador, voltando pelo Norte do Chile, atravessando o Chaco Argentino até voltar para casa.

Subimos alguns vulcões, passamos por vários perrengues e terminamos a aventura novamente no Anhembi, expondo a nossa moto no stand da GIVI do Brasil, e com apresentações de Palestras no Auditório Orquídea durante o 13º Salão Duas Rodas.

Sem sombra de dúvida, essa viagem foi a mais desafiadora e que nos proporcionou um maior contato com milhares de apaixonados por viagens de moto.

AONDE NÃO SE HOSPEDAR EM ARICA

Cidade: Arica/CH | Categoria: Onde Dormir
Postado em: 01/09/2016
Diário de Motocicleta

Arica, no Norte do Chile, é conhecida e reverenciada como Portal de Entrada do Chile, e o Hotel Amaru explora bem essa publicidade se colocando a altura para receber bem os seus hospedes.

O Hotel oferece vantagens como uma boa localização, estacionamento fechado e gratuito, quartos grandes e um bom banho quente... é mais nada!

O café da manhã é pobre, com pães ressecados e poucos frios.
A cama, apesar de grande, possui colchão velho que vira uma panqueca quando deitamos, garantindo além de uma má noite de sono, dores nas costas no dia seguinte.

O Hotel possui um restaurante com apenas uma opção de prato por dia, basicamente a opção de jantar é sim ou não!

O Wi-fi só funciona se você ficar de pé na porta do quarto, se entrar o sinal cai.
Mas esses itens não são novidades para um viajante e por certo você já deve ter ficado em coisa muito pior e pagando mais caro... mas infelizmente o dissabor de ter ficado hospedado no Hotel Amaru foi além.

Na noite de sábado para domingo interditaram o salão do Restaurante/Café da Manhã para uma festa de casamento, e foi ai que o inferno começou.

Às 23h interfonei para recepção e reclamei do barulho do som alto, que ecoava pelos corredores do Hotel e davam a impressão que a festa era no quarto ao lado. Disseram que iam resolver o problema, mas a 1h da manhã tive que descer pessoalmente por que o barulho só não continuava, como estava pior por conta do teor alcóolico que subia nos convidados, cerca de umas 150 pessoas.

Pedi para falar com o Gerente e fiquei cerca de 10 minutos no balcão esperando o bonitão ser localizado no meio da festa, a ponto de vir falar comigo com um copo de cerveja na mão!

Reclamei do barulho, disse que já tinha reclamado às 23h e que no quarto havia um regimento colado atrás da porta que me proibia de ouvir música... como aquela situação era possível?

Visivelmente segurando o riso, o Gerente disse que ia mandar abaixar o som o que no final só aconteceu de fato por volta das 4h da manhã.

Não volto... não recomendo e para que você saiba de qual hotel me refiro, o Hotel Amaru fica na Cale Sotomayor, 490, Arica/CHL – nos foi cobrado U$S 44,00 a diária/casal.

fotos relacionadas
Parceiros neste projeto