patrocinado por

Entenda o Proj. Vulcões Andinos



Diário de Motocicleta

Esta aventura, nos colocou para rodar a Cordilheira dos Andes em busca de alguns vulcões da América Latina.

Durante o planejamento, identificamos tantos vulcões, que seria inviável fazer um roteiro completo em apenas 50 dias (prazo geralmente usado nos projetos em parceria com o Salão Duas Rodas), então a solução foi dividir em duas etapas.

Partimos em Agosto de 2015 rumo a Colômbia, cruzando a Bolívia, Peru e Equador, voltando pelo Norte do Chile, atravessando o Chaco Argentino até voltar para casa.

Subimos alguns vulcões, passamos por vários perrengues e terminamos a aventura novamente no Anhembi, expondo a nossa moto no stand da GIVI do Brasil, e com apresentações de Palestras no Auditório Orquídea durante o 13º Salão Duas Rodas.

Sem sombra de dúvida, essa viagem foi a mais desafiadora e que nos proporcionou um maior contato com milhares de apaixonados por viagens de moto.

CATEDRAL DE LIMA

Dia: 07/08/2016 | Cidade: Lima/PE | Categoria: Passeios
Diário de Motocicleta

A Catedral começou a ser construída em 1540, como uma pequena e humilde Capela, no coração de Lima.

Dez anos mais tarde, uma segunda igreja começou a ser construída, porém, ainda continuava pequena para a cidade de Lima, que estava crescendo consideravelmente.

Apenas no ano de 1622 a Catedral do tamanho que vemos hoje ficou pronta.

O templo já passou por diversas restaurações, não apenas pelo seu tempo de construção, como também pelos terremotos que aconteceram em Lima.

A fachada da Catedral de Lima é renascentista com ornamentos em prata.
Suas torres altas com capitéis de ardósia são neoclássicas com influências estilísticas do norte da Europa.

Possuem três portas, como a maioria das catedrais: a porta principal (central), a porta do lado direito, chamada Porta do Batistério e a porta do lado esquerdo, chamada Porta do Perdão.
Além disso, há duas portas, uma de frente para a rua judaica (lado direito) e outra para o Pátio de los Naranjos (pátio anexo à Catedral).

Na parte de trás do templo (Rua Santa Apolónia) se abre outras duas portadas: a de Santa Apolônia e de São Cristovão.

No rico nterior encontra-se 14 Capelas que fazem parte da Catedral – muitas obras são feitas de madeira de cedro, importadas principalmente do Equador.

O interessante destas Capelas é a grande e rica variedade artística que se vê lá dentro: góticas, renascentistas, barrocas, neoclássicas e neocoloniais.

Não deixe passar, logo na estradada igreja, ao lado direito, uma Capela guarda os restos mortais de Francisco Pizarro, fundador de Lima.

Ao fundo da igreja, encotra-se o Museu da Catedral, onde você verá muitas pinturas, esculturas e vestuários antigos dos religiosos, incluindo uma vitrine com alguns pertences do Papa João Paulo II, que visitou o Peru na década de 80.

Ingressos

• Comprando o ingresso para conhecer a Catedral lhe dá o direito de visitar o Palacio Arzobispal que fica exatamente ao lado da catedral. Você praticamente não sai do mesmo ambiente. A linda escadaria com tapete vermelho logo na entrada impressiona e certamente garantirá ótimos flashes! No primeiro andar, você verá pinturas e esculturas enquanto que no segundo, alguns salões, escritórios e demais habitações utilizadas pelos arcebispos séculos passados.
Uma viagem ao tempo.

A visitação pode ser feita de Segunda a Sexta das 9h às 17h, aos Sábados das 10h às 13h e Domingos das 13h às 17h. Os ingressos custam S/30,00 (US$ 8,77).

Endereço: Plaza de Armas, Centro Histórico.

fotos relacionadas
Parceiros neste projeto