patrocinado por

Guga Dias - piloto & jornalista

Guga Dias, o piloto do Diário de Motocicleta

Guga Dias (44, natural de São Paulo/Capital)

Só consegui comprar minha primeira moto aos 34 anos (AGO/2006) no momento em que me divorciei do meu primeiro casamento

E me lembro que antes disso, as prioridades eram tantas, que me esqueci do sonho de viajar de moto, a ponto de ficar mais de 12 anos sem subir em uma motoca.

Deste momento em diante, resolvi que o meu sonho de conhecer o mundo não seria mais adiado, e depois de comprar uma Viraguinho 250cc, encontrei a Elda no caminho e juntos, sem experiência alguma começamos a viajar.

Um ano depois, fizemos um upgrade numa Shadow 600cc, e os horizontes se abriram ainda mais.

Os amigos que começavam a testemunhar nossas viagens, nos pediam tantas dicas de passeios, cidades, hotéis e mapas, que resolvemos criar o site Diário de Motocicleta (NOV/2007), com o objetivo de fornecer todas as informações a respeito dos nossos passeios.
Na época não haviam sites focados em viagens de moto, e poucos motociclistas publicavam em blogs suas aventuras.
Apesar de estarmos já na "Era da Internet", as informações era escaças e confusas, e o site preenchia um novo nicho.

Toquei o Diário de Motocicleta como um hobbie por cerca de 4 anos, e confesso que mais de 30 destinos deixaram de ser catalogados no site, devido a perda de fotos e/ou de anotações.
Foi um período de aprendizado em que rodávamos roteiros de 500 a 1.500 km (ida e volta), e a descoberta de várias cidades ao longo dos Estados de São Paulo, Minas, Rio e Paraná.

Somente após muitas estradas e certo amadurecimento do conjunto "piloto, garupa e turista", decidimos empreender uma viagem de longa distância rumo à Salvador/BA, subindo pelo interior de Minas e voltando pelo litoral, totalizando mais de 5.600 km através de 5 Estados brasileiros em 24 dias.

Foi a primeria vez que publiquei uma aventura diretamente da estrada, e fiquei feliz ao perceber que muitos amigos curtiram e acompanharam a nossa a trip.

Surgia a expressão Garupa Virtual.

E no meio deste movimento, o Salão Duas Rodas acabaria nos contratando para divulgar a sua 11ª Edição (OUT/2011), possibilitando a realização do Projeto Caminho do Peabiru, um antigo Caminho Inca que ligava o Litoral de São Paulo à Costa do Peru.
Pela primeira vez Cruzamos o Paraguai, Bolívia, Chile e Argentina, no total de 13.200 km ao longo de 56 dias incríveis.

Depois desta experiência, abandonei a Área de TI, na qual construia uma carreira por mais de uma década, apesar da minha formação em Comunicação Social.

Reciclei algumas ideias e alguns ideais, reestruturei minhas prioridades, descareti alguns supérfluos e transformei o Diário de Motocicleta em empresa, fornecendo informações gratuitas sobre os nossos roteiros, e colocando a mão na massa, levando os amigos para estrada, através de Moto Passeios (Bate & Volta) para Concessionárias e Lojas do setor Duas Rodas, apresentando Palestras sobre as aventuras realizadas e por fim organizando Grupos de Viagens com roteiros de 3 a 20 dias, no Brasil e na América Latina.

Com uma nova postura e parceiros como a GIVI do Brasil, em 2012 fui até o Ushuaia para testemunhar o Fim do Calendário Maia (21/DEZ/2012), o Fim do Mundo no Fim do Mundo.
Como ele não acabou, em 2013 firmamos a segunda parceria com o Salão Duas Rodas, e saimos em uma volta ao redor do Brasil para conhecer as 12 Cidades Sede da Copa do mundo... uma aventura de 16.500 km rasgando a Floresta Amazônica.

Em 2014, a convite da DUCATI do Brasil, parti solo rumo ao World DUCATI Week em Misano na Itália, onde bati o recorde de maior distância percorrida para participar do evento Mundial da DUCATI com mais de 14.500 km rodados.
Além dessa grande satisfação, a emoção da aventura bateu forte com a honra de conhecer o Sr. Giuseppe Visenzi, Fundador e Presidente da GIVI, que apoia as ações do Diário de Motocicleta desde 2011.

Em 2015 a terceira parceria com o Salão Duas Rodas, nos colocou em uma aventura através de Vulcões Andinos, no meio da Cordilheira, até então nossa maior trip, com 18.000 km rodados.

Esse é só o começo da história, e ela continua...

O GUIA

Confesso que não fazia parte dos meus planos me tornar um Guia de Moto Turismo, até mesmo por que, no Diário de Motocicleta estão publicados todos os nossos roteiros, inclusive aqueles para os quais organizo grupos de viagens - toda a informação está aqui, é só pesquisar, se planejar e partir.

Enquanto isso, sigo informando e dando pitaco, sempre com o propósito de instigar os amigos e apaixonados por duas rodas a praticarem o moto turismo, da importância do planejamento, a realização de seus sonhos.

Guga Dias
Quem planta curvas e retas colhe apenas bons ventos!

Confira este vídeo