patrocinado por

UMA RETA DE 100 KM... PRA COMEÇAR!

36º dia de viagem
Dia: 6/9/2015 | Cidade: Trujillo/PE | Categoria: Diário do Piloto
Diário de Motocicleta

O dia amanheceu encoberto e comemorei, afinal, de que serve um dia sem Sol numa praia linda como Máncora – litoral norte do Peru?

Mas foi montar na moto e o céu limpou de uma maneira cruel e sacana.
A vontade de ficar era grande, mas temos muito ainda por fazer neste projeto e chão para percorrer até o Salão Duas Rodas, então, sem olhar para trás, partimos rumo à Trujillo, a mesma cidade que ficamos quando estávamos subindo para a Colômbia... daqui até o Chile, vamos ficar nas mesmas cidades por onde já passamos, com exceção de Tacna.

O caminho já conhecíamos... o que tornou a viagem mais fácil, se bem que o clima ajudou bastante, pois deixando Máncora, o Sol se escondeu entre nuvens e a temperatura baixou para 28˚C... bem mais confortável do que os 36˚C que fez a Elda sofrer quando seguíamos para o Norte.

Os primeiros 100 km até Sullana são turbulentos, pois o asfalto é muito ondulado, com trechos esburacados, bem fora dos padrões do resto do país.
A viagem é desconfortável e exige muita atenção.

Depois de Piura, as retas e o deserto dão o ar da graça e os posto de gasolina desaparecem... acho que são cerca de 200 km sem lugar para abastecer, então se sua moto não tem um boa autonomia, é bom levar um galão de combustível.

Exercite sua paciência, pois existe uma reta com mais de 90 km. A bunda doí e o pneu fica quadrado.

Neste ponto chegamos na metade do caminho e a partir daí o tráfego local, lombadas e Tuc-Tuc’s (moto taxis) começam a retardar a viagem.

Com duas paradas para abastecer, comer e beber alguma coisa, levamos 8h para percorrer 620 km.

Amanhã seguimos para Lima, onde ficaremos mais tempo para conhecer o Centro Histórico.

fotos relacionadas
Parceiros neste projeto