patrocinado por

FINALMENTE COLOCAMOS A MOTO NA ESTRADA

1º dia de viagem
Dia: 2/8/2015 | Cidade: Três Lagoas/MS | Categoria: Diário do Piloto
Diário de Motocicleta

Depois de uma semana com insônia, repassando os detalhes e os mapas fritando na cama, finalmente chegou o dia de partir.

Apesar de ter dormido pouco e ter acordado cedo para partir, levantamos dispostos e saímos pontualmente atrasados em quase 3h... normal, o primeiro dia sempre é mais complicado arrumar toda a bagagem, prender tudo na moto, arrumar um lugar aqui e ali para as coisas mais usuais... enfim, leva-se um tempo maior para colocar a motoca na estrada.

Mas sem crise... partimos com destino à Três Lagoas/MS, acessando primeiro a Rod. Dos Imigrantes, depois o Rodoanel e na sequência a Rod. Castelo Branco.
Até ai caminho bem conhecido e mais que rodado, até Boituva, por que deste ponto em diante, a estrada nos era inédita.

Seguimos em um dia ensolarado e quente (32˚C) até Botucatu/SP, de onde acessamos a Rod. Marechal Rondon até o fim, na divisa do Estado.

Incialmente é uma estrada muito boa, com algumas curvas e muito verde, mas depois de um tempo as retas predominam em meio a plantações de cana.
Em determinados momentos se tem a impressão de estar na Rod. Washington Luiz, praticamente paralela a Rondon e tão reta quanto.

O dissabor da estrada veio na forma de pedágios para moto, simplesmente oito praças que nos sacaram R$ 19,45 (US$ 4,86) em menos de 430 km, quase que um pedágio a cada 53km... um absurdo, e se levarmos as condições da estrada, nada esburacado, mas longe de ser um tapete que justifique tantos pedágios.

Enfim, rodamos bem os 748 km até Três Lagoas/MS, numa velocidade de cruzeiro baixa por conta da nossa estratégia de preservar ao máximo pneus, relação e freios.
Temos que levar em consideração que serão 18.000 km e não podemos queimar a motoca já nos primeiros dias.
Por conta disso, rodamos em média a 120km/h o que consumiu cerca de 9h30 do nosso dia na estrada... mas quer saber, é muuuuito melhor que encher laje ou pintar muro com cal... então bora motocar que ainda temos chão.

fotos relacionadas
vídeos do roteiro
Parceiros neste projeto