patrocinado por

CERVEJARIA COLORADO - UMA MISTURA BRASILEIRÍSSIMA

Cidade: Ribeirão Preto/SP | Categoria: Passeios
Postado em: 26/3/2015
Diário de Motocicleta

A visitação na Cervejaria Colorado foi a mais técnica que tivemos, e não ouso explicar aqui todos os passos para se fabricar uma excelente cerveja, mas garanto que o tour pela fábrica foi muito interessante.

Dentre as três cervejarias que visitamos (Invicta, Lund e Colorado) esta é de todas a mais antiga e com maior pátio de produção.

Quem nos guiou pela fábrica foi o mestre cervejeiro Laércio (o Japa) que é responsável pelas receitas e fabricação dos vários tipos de cerveja da Colorado desde a sua fundação em 1996.

Muito carismático, ele iniciou o tour para uma turma de 32 apaixonados por cerveja, explicando um pouco mais sobre as matérias primas usadas na produção, que além do malte e lúpulo, usa em sua fórmula itens como café, rapadura, mel, mandioca e castanha do pará.
Isso sem sombra de dúvida é a assinatura da qualidade das Cervejas Colorado que dá esse tom abrasileirado a uma arte milenar.

Após essa apresentação prévia, passamos para os títulos nacionais e internacionais que a Colorado vem colecionando há vários anos, para só então entrarmos literalmente na fábrica onde toda mágica é feita.

De cara uma linda cozinha em cobre chama a atenção de todos, e de onde o Laércio explica o processo de cozimento dos ingredientes.
Depois seguimos entre os tonéis de inox que fermentam a cerveja por dias até o envasamento em garrafas ou barris na parte debaixo da fábrica.

Uma curiosidade que poucos devem saber, é que após todo o processo de fermentação, o líquido é resfriado e engarrafado. Neste ponto o que temos na garrafa é chopp e não cerveja... o que faz essa transformação é a pasteurização que eleva a temperatura das garrafas até 60°C e depois resfria.

Esta ação visa proporcionar um maior tempo para consumo. Em forma de chopp, a validade é de poucos dias, em forma de cerveja, pode levar meses, lembrando que quanto maior o teor alcoólico, menor o tempo de vencimento.

Esse giro por toda a linha de produção leva aproximadamente 1h até que o momento mais aguardado chega... a degustação.

É impressionante como não se vê mais rostos sérios e compenetrados a partir do momento em que ganhamos copinhos exclusivos da Colorado e o Laércio começa a apresentar os rótulos informando qual a fórmula e o teor alcoólico.

Começamos com a Cauim, uma cerveja tipo Pilsen Clara feita de mandioca e com 4.5% de teor alcoólico.

Depois foi servido a Appia tipo Weiss Clara feita com mel de laranjeiras, uma delícia e confesso, a minha favorita com 5,5% de teor alcoólico.

Em meio a risadas que já ainda eram possíveis de serem controladas, o Laércio serviu a Indica, uma cerveja mais amarga, forte e escura do tipo Indica Pale Ale com 7% de teor alcoólico e rapadura na sua formulação.

Contrastando bem o sabor, na sequência veio a surpreendente Demoiselle com 6% de teor alcoólico apresentada como uma cerveja escura forte tipo Porter e fabricada a partir de grãos de café torrado... simplesmente uma delícia.

E para fechar a sessão, foi servida a Vixnu, uma Imperial Double IPA – variação da Indica Pale Ale e também com rapadura na sua composição, mas com notas cítricas de maracujá e incríveis 9% de teor alcoólico.

Para quem costuma brincar que beber antes do meio dia é alcoolismo, a essa altura nada mais me preocupava.

Por estar relativamente perto do nosso hotel (sete quadras) como de costume deixamos as motos na garagem e fomos a pé, o que foi bom para suar um pouco a graduação de álcool no organismo.

Essa visitação é super recomendada aos amigos que apreciam uma boa cerveja, mas é necessário agendar a visita, pois as turmas são reduzidas e as listas longas.

Sua reserva pode ser feita pelo site www.cervejariacolorado.com.br ou através do telefone (16) 3441-5090.
A visitação custa R$ 20,00 (US$ 6,00) dura em média 2h com a degustação de pelo menos quatro rótulos.

Informe-se sobre o endereço, não vamos publicar, pois em breve (Maio/2015) as instalações serão transferidas para um prédio maior.

fotos relacionadas
vídeos do roteiro