patrocinado por

CITY TOUR EXPRESS EM MADRI

Cidade: Madri/ES | Categoria: Passeios
Postado em: 13/7/2014
Diário de Motocicleta

Recuperado do calor e cansaço do dia anterior, tentei responder alguns e-mails pela manhã – tarefa difícil com um Wi-Fi que só funciona conectando o cabo – parti no começo da tarde para um City Tour rápido por Madri.

Esta é daquelas cidades em que o mais indicado é ficar pelo menos uma semana curtindo as atrações turísticas e históricas... e cultura aqui é o que não falta.

A primeira coisa que tentei visitar foi a Catedral de Almudena. Deixei a moto longe e caminhei muito para constatar que ela fechava aos domingos.

Não entendo como uma atração dessas fecha aos domingos e abre na segunda-feira. Será que é só no Brasil em que folgamos no domingo?

Fiquei bem chateado, pois a Catedral é incrível, possui um museu e ainda existe um tour que te leva ao alto das torres.

A Catedral fica ao lado do Palácio Real, que estava aberto para visitação, mas meu segundo objetivo era conhecer a Plaza Mayor, e como é um labirinto de ruas e vielas, preferi continuar a pé e em pouco tempo cheguei a mais um cartão postal de Madri.

A Plaza Mayor foi o centro da vila espanhola durante mais de quatro séculos, e sobreviveu a três incêndios devastadores obrigando a realização de sucessivas reconstruções até deixá-la completamente fechada.

Durante o reinado de Felipe III, retratado em uma belíssima escultura no centro da praça, a Plaza Mayor foi não apenas o eixo comercial da cidade, como também grande centro de acontecimento como palco de touradas, casamentos e coroações reais, representações teatrais, execuções públicas, canonizações e Autos de Fé da radical Inquisição Espanhola, um local onde a Igreja Católica e a Coroa atestavam seu poder perante o povo.

Muito sangue foi derramado e muitas gargalhadas foram dadas.

Hoje, cafés e restaurantes se espalham sob as arcadas durante o dia, tornando-se um ótimo lugar para ver as pessoas.

Deste ponto voltei para buscar a moto e seguir para o mais aguardado passeio do dia, visitar o Museo Nacional del Prado, ou simplesmente Museu do Prado, parada obrigatória em Madrid.

É considerado o museu mais importante da Espanha e um dos mais importantes do mundo com mais de 9.000 quadros em seu acervo, o que lhe confere a mais completa pinacoteca de arte hispânica do mundo com coleções principalmente, de Goya e Velásquez.

O edifício, construído na década de 1780-90, foi projetado pelo arquiteto neoclássico, Juan de Villanueva, e abriu suas portas em 1819, por Fernando VII, para exibir a preciosa coleção da família real.
Obras icônicas de Francisco Goya, Diego Velasquez e El Greco (com uma mostra especial que reúne um grande acervo espalhado pelo mundo) com as disputadas obras "Las Meninas", "Maja Vestida" e "Maja Desnuda", "El Dos de Mayo" e a "Rendição de Breda" - são alguns dos destaques nos amplos salões e corredores do antigo Palácio Villanueva.

As galerias exibem ainda algumas obras memoráveis de Rembrandt, Picasso, e diversos pintores renascentistas como Botticelli, Ticiano e Rafael.

O lugar é mágico e muito fácil ficar andando por seus corredores o dia todo admirando obras fantásticas, algumas com mais de 900 anos que parecem que foram pintadas ontem.

Obras que vemos no Google existem de verdade e no Museu do Prado não vemos reproduções, vemos a obra real.

Para encerrar o dia segui para Puerta del Sol, marco zero da Espanha encontrar novos amigos do Clube DUCATI Madri que me levaram para um rápido tour pela cidade, incluindo o Estádio do Real Madri que estava repleto da torcida da Argentina.

Depois seguimos para o Moto bar mais “transado” que eu já estive em toda a minha vida... um show de lugar onde o tema é moto pura e simplesmente... ou melhor, principalmente as corridas.

A parte ruim da história é ter que dar adeus aos novos amigos... quando se viaja só estranhamente tentamos criar raízes, mas temos cerca de 2.000 km até Misano então, vamos seguir viagem... nossa próxima parada será em Barcelona.

fotos relacionadas
Parceiros neste projeto