patrocinado por

BONDE HISTÓRICO DE SANTOS

Cidade: Santos/SP | Categoria: Passeios
Postado em: 27/1/2014
Diário de Motocicleta

Santos foi uma das primeiras cidades do país a possuir um sistema de transporte organizado quando em 9 de outubro de 1871 foi inaugurada a primeira linha, puxada a burros, fazendo o trajeto do Centro à Praia do Boqueirão, isso cerca de um ano antes do bonde circular na capital do Estado.

Anos mais tarde, em 28 de abril de 1909, a Cia City, empresa canadense, deu novo impulso ao transporte inaugurando o serviço eletrificado de bonde, cuja primeira linha ligava Santos à São Vicente, via Praias.

A novidade marcava a modernização do sistema de transporte público do município, o qual exerceu importante papel no crescimento da economia e o surgimento de novos bairros ao longo do seu trajeto.

Seis anos mais tarde Santos já possuía a maior quilometragem de trilhos de bonde por habitante da América Latina, sendo seu serviço considerado modelo no Brasil e chegando a maior frota do Brasil em 1919.

A decadência começou no final de 1951 quando a concessão chegou ao fim e os serviços foram absorvidos pela SMTC - Serviço Municipal de Transportes Coletivos. A partir de então, as linhas foram desativadas aos poucos.

Os hábitos dos usuários foram também se transformando e para evitar que as pessoas pulassem sem pagar, a partir de 1956 vários bondes passaram a ser fechados.

Nesta época mudaram as cores dos bondes para laranja e o apelido de Camarão caiu na graça do povo.

Em 1964, começaram as discussão pela desativação do serviço e em 1969 os poucos bondes abertos e pequenos acabaram sendo retirados de circulação até que em 28 de fevereiro de 1971 ocorre a desativação total e pela última vez o veículo prefixo 258, que servia a linha 42, foi recolhido à garagem.

Os motivos foram muitos, desde a dificuldade de manutenção, a facilidades do transporte a Diesel, o baixo custo do petróleo, a pressão exercida pelas empresas de ônibus até a Construção da Rodovia BR-101 e dos Imigrantes.

Em 1984, ocorreu a primeira experiência de linha turística na orla mas só durou um ano. Mas serviu de experiência para que a Prefeitura inaugurasse em setembro de 2000, a linha turística no Centro Histórico, com o bonde escocês de nº 32.

Em 19 de setembro de 2005, desembarcam no porto três bondes portugueses doados a Santos pela cidade do Porto. Depois de um ano de restauração o Bonde Amarelo de prefixo 193 começou a circular.

A partir daí a Cidade de Santos ganhou vários bondes de presente. Em 2007 o bonde norte-americano doado pelo Sesc Bertioga. Em 2009 mais dois presentes, vindos da cidade italiana de Turim, o 3265 e o articulado da série 2800.

Neste mesmo ano a Prefeitura inaugurou o primeiro trecho de ampliação da linha turística que hoje compreende 5 km.

O passeio começa na Praça Mauá, defronte ao Prédio da Prefeitura e segue pelas antigas ruas do Centro, passando ao longo do caminho por inúmeros edifícios históricos como a Igreja e Estação do Valongo, a Bolsa de Café, a Catedral de Santos e o Teatro Coliseu entre outros prédios históricos dão a impressão de uma viagem no túnel do tempo.

Vale a pena marcar o caminho e depois seguir os trilhos para fotos mais detalhadas dos pontos visitados.

Horário de funcionamento: Todos os dias, das 11h às 17h.
Ingresso: R$ 5,00 (US$2,05). Idosos tem 50% de desconto e crianças até 5 anos de idade não pagam.

fotos relacionadas
vídeos do roteiro