patrocinado por

IGREJA DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS

Cidade: Salvador/BA | Categoria: Passeios
Postado em: 30/6/2010
Diário de Motocicleta

Particularmente a Igreja de São Francisco em Salvador foi uma das coisas mais lindas que eu já vi na vida.

Já visitei igrejas em São João del Rei, Tiradentes entre outros mas, nada se compara a esta obra prima. 

Sua construção data de 1686, seguindo um projeto do Padre Vicente das Chagas que iniciou as obras com o convento e em 1708, foi lançada a pedra fundamental da igreja, com o edifício terminado em 1723, porém sua decoração levou muito mais tempo. 

O convento foi concluído em 1752, e todo o complexo só foi finalizado em 1782, com a colocação dos azulejos e arremate da portaria. 

No século XX, os edifícios passaram por intervenções de restauro em diversas ocasiões. 

Sua planta é incomum entre as edificações franciscanas do Nordeste brasileiro, pois tem três naves, ao passo que o desenho mais usual conta com apenas uma nave. 

A fachada, voltada para um grande largo onde existe um cruzeiro, tem influência maneirista, com duas torres laterais relativamente simples e um volume central mais decorado, especialmente no frontão. 

A igreja é especialmente preciosa em sua decoração interna.
Todo interior - paredes, colunas, teto, capelas - são revestidas de intrincados entalhes e ouro - 800kg ao todo, com florões, frisos, arcos e inúmeras figuras de anjos e pássaros espalhadas em vários pontos, além de painéis em azulejos portugueses com cenas e inscrições moralistas diversas. 

O teto possui pinturas de Frei Jerônimo da Graça, realizadas entre 1733 e 1737. 

É considerada uma das mais significativas expressões do barroco no Brasil. 

A portaria lateral que dá acesso ao convento, possui pintura ilusionista no teto atribuída a José Joaquim da Rocha na segunda metade do século XVIII. 

O convento foi construído em torno de um claustro quadrado, tem um sub-solo e dois pavimentos sobre o nível da rua mas não é aberto a visitação. 

No pátio é possível apreciar ricos painéis de azulejo da primeira metade do século XVIII, parte deles criada por Bartolomeu Antunes de Jesus em 1737, em Lisboa.

Sem sombra de dúvida uma belíssima igreja de ficar boquiaberto.
A entrada custa R$6,00 por pessoa sendo permitido filmar e fotografar desde que não se use flash.

fotos relacionadas
Parceiros neste projeto