patrocinado por

ARENA CASTELÃO

23º dia de viagem
Dia: 29/8/2013 | Cidade: Fortaleza/CE | Categoria: Diário do Piloto
Diário de Motocicleta

Hoje foi dia de visitar a Arena Castelão, apesar do caos que se instalou em Fortaleza por conta de um apagão no Nordeste. Centenas de semáforos apagados e poucos deles com agentes de trânsito tentando arrumar as coisas... então, já dá pra imaginar a bagunça e o stress.

Seguimos da Praia de Iracema onde estamos hospedados, as placas que sinalizavam com perfeição o caminho até a Arena, aliás, por vias perfeitas, tanto em relação ao asfalto, quanto largura das pistas.

O Estádio Governador Plácido Castelo, mais conhecido como Castelão, foi inaugurado em 1973, reformado em 2002, e totalmente reformulado e entregue em 2012 para a Copa de 2014.

É o maior e mais moderno estádio da Região Nordeste do Brasil, sendo o 4º maior do país com capacidade de 67 mil torcedores, superado apenas pelo Maracanã, Mineirão e Morumbi.

A Arena Castelão ganhou um estacionamento coberto com 1.900 vagas e conta com estrutura de camarotes, área VIP, setor de imprensa, zona mista e vestiários totalmente renovados. Todos os assentos são protegidos por uma cobertura, mesmo aqueles situados no anel inferior, mais próximo ao gramado.

O que também muda no Castelão é o acesso. Com a construção de quatro corredores exclusivos de ônibus, uma linha de VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) e duas estações de metrô, o torcedor tem muito mais facilidade de locomoção, tanto para os jogos como para os restaurantes, cinemas, hotel e o centro olímpico que devem fazer parte do complexo.

Para a Copa o Castelão receberá seis jogos, dentre eles um jogo da Seleção Brasileira na primeira fase. Quem sabe o campo abençoado pelo Papa João Paulo II, em 1980, não dê uma força para a Seleção Canarinho.

De toda forma, milagres já aconteceram nesta Arena, e foi justamente com o dinheiro público, já que a obra orçada em R$ 518 milhões não estourou o orçamento e foi entregue dentro do prazo.

Diferentemente de um Elefante Branco, o Castelão está predestinado a se transformar em um dos grandes Centros Olímpicos do país, já de olho nas Olimpíadas em 2016, e também em um enorme complexo turístico com cinemas e restaurantes.

Falando em restaurante, aproveitamos a visita e almoçamos por lá, e não gostamos. No self-service, escolhemos um Filé ao Molho Madeira, mergulhado no molho quente por tanto tempo, ficou ressecado e duro... o Filé de Peixe a Milanesa era puro óleo... então, se estiver por lá, opte por pratos executivos, ao menos devem ser feitos na hora!

fotos relacionadas