patrocinado por

RUMO À BELO HORIZONTE

4º dia de viagem
Cidade: Belo Horizonte/MG | Categoria: Diário do Piloto
Postado em: 10/8/2013
Diário de Motocicleta

Nosso quarto dia de viagem nos reservava a maior perna de estrada até então, seriam mais de 700 km entre Brasília e Belo Horizonte, rodando apenas pela BR-040. Mas antes de partir encontramos nosso amigo Silvio Velozo que participou do nosso passeio Serras e Rastros I, onde percorremos mais de 2300 km pela Estrada dos Romeiros, Serra Rastro da Serpente, Serra do Corvo Branco, Serra do Rio do Rastro e Estrada da Graciosa em Novembro de 2012.
Aproveitei a ocasião para rever o amigo que se recupera de um acidente e lhe entreguei os DVD's com filme e fotos dos dias que motocamos juntos.

Abraços dados, agora era hora de pista!

Tanto na chegada como saída de Brasília, o trânsito está complicado por conta de obras, provavelmente para Copa, mas quando estas obras não existirem mais, acredito que o tráfego será o mesmo, haja vista que são inúmeras lombadas eletrônicas de 40 km/h e radares de 60 km/h. Além disso, o fluxo de carros das cidades de Valparaíso, que não lembra nada o Chile, Cidade Ocidental e Luziânia é muito grande e geram engarrafamentos em um simples retorno.

Depois de Luziânia começa a estrada de fato, vicinal, mas muito bem asfaltada. Estão recapeando a parte mineira da BR-040, mas sem sinalização horizontal, o que apresenta grande risco nas ultrapassagens.
Mais uma vez contamos com a colaboração dos caminhoneiros que nos sinalizavam o momento certo de ultrapassar e ganhavam uma buzinadinha e um aceno.

Depois de Paracatu a pista volta a ser pintada e segue serpenteando em curvas abertas que sobem colinas, nas condições ideais para acelerar e deitar.
Já me acostumei com o peso da bagagem e com isso nossa velocidade de cruzeiro subiu um pouco, mas não o suficiente para passar despercebido pela fantástica paisagem... tanto Goiás como Minas apresentam um Brasilzão vasto e gigante à beira da rodovia. É país que não acaba.


Seguimos tranquilos parando, filmando e fotografando, enquanto o dia fez sua parte e foi passando.

Antes de Paraopeba, cerca de 110 km de BH, a BR-040 duplica e a velocidade aumenta. Neste ponto o Sol já tinha partido e estávamos aliviados de ter saído da parte vicinal que gelava os ossos a cada baixada da estrada.
Chegamos por volta das 19h, depois de uma motocada de aproximadamente 9h.

Jantamos no próprio hotel e quando vi, já havia amanhecido... capotamos na cama, mas redobramos as energias... bora conhecer BH.

fotos relacionadas
Parceiros neste projeto