patrocinado por

DO MAR AOS CÉUS, OU QUASE!

3º dia de viagem
Cidade: Urubici/SC | Categoria: Diário do Piloto
Postado em: 17/11/2012
Diário de Motocicleta

Ontem eu senti o cansaço da estrada nos ombros... na verdade nem foi tanto da estrada, embora as mais de 2.000 curvas no total exija um esforço fora do habitual, mas eu estrava com o sono atrasado, já que na véspera da nossa saída, dormi pouco mais de duas horas, e na noite do segundo dia, nem 5 horas.

Foi o tempo de publicar o relato, comer um lanche e cair na cama.
9h de sono foram á conta para levantar com o gás completo, pronto para rodar mais de 470 km até Urubici em Santa Catarina.

Os planos era descer pela BR-116, mas amigos me alertaram para o grande número de caminhões, e andar em grupo com esse trânsito, não seria saudável, por isso descemos pela BR-101 que aqui entre nós, possui no Paraná, um dos seus trechos mais lindos... aliás, as estradas paranaenses enchem os olhos de um verde exuberante e de curvas abertas e suaves em que se pode deitar entortando o cabo com segurança.

O Rei da Mira

Ao entrarmos em Santa Catarina, paramos em um restaurante só para usar o banheiro, e conversando na calçada do estacionamento, o Silvio conseguiu derrubar a chave da moto com o alarme em um buraco no chão que não media mais de 5x2cm... pensa numa impossibilidade de acertar um buraco desses com um molho de chaves tão grande... o Silvio conseguiu.

Comecei a tentar pescar as chaves que estavam a pouco mais de 10 cm de profundidade, mas com a ponteira do estirante não dava. Logo o pessoal do restaurante descolou um arame que possibilitou tirar as chaves de lá.
Foi a única pescaria que ganhei as chaves de uma moto, mas não levei!
Seguimos viagem e logo após Florianópolis, paramos para um lanche que demorou além da conta por causa do atendente completamente fora do cabo que nos atendeu “perdidinho” da Silva.

A gerente ficou maluca, mas no fim conseguimos comer e voltar para pista. Agora, a BR-101 foi deixada para trás e entramos na BR-282, um show de curvas abertas, subindo a região serrana de Santa Catarina até uma altitude de 1.250 m.

Após cerca de 135 km, pegamos a SC-430 até Urubici onde chegamos por volta das 17h30 ainda com a luz do Sol que por aqui brilha entre poucas nuvens.
Amanhã não perca nosso relato, Serra do Corvo Branco e Serra do Rio do Rastro estão no cardápio.

fotos relacionadas