patrocinado por

MOTO TURISMO GUIADO PELAS CAVERNAS DO PETAR

Cidade: Iporanga/SP | Categoria: Infos Úteis
Postado em: 19/8/2012
Diário de Motocicleta

É aquela velha história, quando você é bem atendido, você volta... e conosco não foi diferente ao retornar até a Ecocave - Ecoturismo e Aventura dos amigos Sérgio e Milena que mais uma vez nos recepcionaram com muito carinho e desta vez, nos colocaram nas mãos da Ana, guia que nos conduziu através das Cavernas de Santana e Morro Preto.


Brasileiros que somos, chegamos com uma hora de atraso, sendo de meia hora o tempo que levamos da pousada até a Agência, uma vez que os 13 km que nos separavam era de terra ora batida, ora com brita que exigiu muita atenção e calma para que não acabássemos comprando terras na SP-165 (rs).

Há uns 3 anos atrás essa mesma estrada estava bem pior, ainda mais que fomos no começo do ano, época em que as chuvas de verão castigam a região e a estrada.
Desta vez não pegamos lama, mas não foi por isso que o trajeto foi mais fácil.

Aos que diante disso desistem de conhecer o PETAR, não existe um meio simpático de dizer que é uma grande burrada... todo sacrifício vale a pena e toda distância será compensada com as maravilhas que as cavernas nos reservam.

Após a instalação das pilhas nos capacetes e um briefing, rumamos para o Núcleo Santana, distante uns 3 km da Agência Ecocave.

Lá chegando, tivemos que fazer uma horinha caminhando por entre trilhas, piscinas naturais e cachoeiras até que nossa hora de entrar na Caverna de Santana fosse liberada.
O acesso às Cavernas é controlado e rigoroso, somente grupos de oito pessoas acompanhadas de guias treinados podem entrar nas cavernas, e mesmo assim quando um grupo já estiver saindo.


Uma vez lá dentro, um mundo novo se abre. É como se pudéssemos ver a Terra ao avesso congelada no tempo, onde formações rochosas tomam formas incríveis em um intervalo de tempo quase que impossível de imaginar.
Para se ter idéia, existem formações que crescem 1 mm a cada 100 anos o que causa mais espanto em uma estalactite de 8 metros de altura.


A região contém o maior número de cavernas do mundo e se deu por conta da separação do continente Americano da África e por ser rica em calcário, uma rocha que “facilmente” se dissolve, a força das águas esculpiu cavernas que podem chegar a 20 km de extensão.

Nós turistas não temos permissão, nem mesmo com guias, de percorrer essa distância toda, mas também pudera, meros 800 m da Caverna Santana nos consumiu cerca 2h de exploração.



Depois dessa maravilhosa caverna, uma das mais imponentes do PETAR, fomos para a minha caverna favorita, a Morro Preto que possui um anfiteatro incrível e que serviu de moradia para civilizações a mais de 150 mil anos.

Hoje em dia é possível ainda encontrar sinais destes antepassados com um simples chutar de terra que revela ser cinzas de fogueiras que arderam durante anos. Além disso, a dieta destes “Homens das Cavernas” era à base de um caramujo que só é encontrado no litoral (uns 200 km de distância) e que ao consumi-los, descartavam a casaca em fossas que hoje formam sambaquis (restos de conchas).

A vista da boca da caverna do lado de dentro é coisa de cinema e perfeita para quem gosta de fotografia, aliás, o PETAR todo é um prato cheio para os amantes de flashes... mas uma dica, levem tripé, pois as fotos em exposição captam cenas de tirar o fôlego.


Confira algumas de nossas fotos.

Finalizando esse dia, o Sérgio nos levou até o mirante de onde a vista do vale do PETAR com os últimos raios de Sol fecha com chave de ouro esse passeio incrível.

Quando for conhecer as Cavernas de Iporanga, entre em contato com a Ecocave e mencione o Diário de Motocicleta.

Ainda em tempo, gostaríamos de agradecer a participação dos amigos Newton, Regina, Abel e Herminia... esperamos que o Diário de Motocicleta tenha proporcionado um final de semana bem gostoso.

Aos que não puderam ir ou que cancelaram a participação neste Moto Turismo Guiado, fiquem ligados, pois outros passeios virão!

fotos relacionadas