patrocinado por

47º DIA - UM MUSEU QUE NÃO ACEITA TURISTAS

47º dia de viagem
Cidade: Corrientes/AR | Categoria: Diário do Piloto
Postado em: 15/9/2011
Diário de Motocicleta

Depois de uma ótima noite de sono, mesmo indo dormir tarde como nos últimos 46 dias, acordamos dispostos a explorar Corrientes.

Depois de muito tempo tomamos um bom café da manhã, embora o café ainda não seja assim um típico brasileiro, mas nada nesta vida é perfeito (rs).

O dia estava nublado, mas não chovia, e depois de relacionar alguns pontos e pegar um mapa, saímos para bater perna pela cidade.
De cara atravessamos a Praça J. B. Cabral que fica em frente ao nosso hotel e fomos até a Catedral de Corrientes construída entre 1853 e 1873.
Foi a primeira Igreja de Corrientes, declarada Patrimônio Histórico Provincial e possui uma arquitetura de estilo neoclássico sem grandes atrativos. A fachada é toda em estilo renascentista italiano, tem um frontão triangular sustentado por colunas lisas e duas torres que terminam em pequenas cúpulas cobertas com azulejos franceses.
Seu interior é simples, sem a suntuosidade vista nas igrejas barrocas. Possui uma nave central e duas laterais, onde no altar-mor está a imagem da Virgem da Imaculada Conceição e o santuário de cúpula em ouro cinzelado.
O que nos levou até lá foi a Cruz de los Milagros, uma cruz de madeira que data de 1588 e sobreviveu ao ataque dos índios que atearam fogo na aldeia dos espanhóis que plantaram essa cruz como marco católico. O fato da cruz sobreviver ao fogo a tornou muito especial e é realmente incrível ver uma cruz de madeira tão antiga que vem dos primórdios da colonização espanhola.

De lá fomos até o Museu Histórico da Cidade, mas estava fechado. Assim como Salta, após o almoço a cidade pára e fecha (rs)... então fomos até o Palácio do Governo na Praça 25 de Maio. Fotografamos por fora e quando abriram uma porta lateral do prédio, pedi para fotografar o interior que possui um belo pátio. Só não nos deixaram entrar como ligaram a fonte central e ainda por cima abriram a Sala onde o Governador realiza reuniões com seus Secretários e chefes de outros estados e demais autoridades.
O prédio construído em 1882 com linhas italianas, inicialmente era uma residência e o Palácio do Governo ficava em outro edifício na mesma praça, mas ao lado. O mesmo foi adquirido pelo estado e restaurado.

É simplesmente magnífico!

Voltamos no Museu Histórico da Cidade e os administradores estavam chegando, quando nos viram disseram que estaria aberto em uma hora, apesar de ser 15h e o cartaz informar que as 14h poderia ser visitado.

Sem escolha fomos até o Museu de Ciências Amado Bomplan (uma museu de história natural) que no começo é bem desanimador e deixa o mesmo museu visto em Salta em alta (rs).
Sabe aquelas cristaleiras de vó? Então... os caras colocaram os bichos empalhados mas isso a muitos anos atrás. Tá certo que estão todos mortos, mas podiam estar mais felizes ou a administração poderia passar um paninho nos móveis empoeirados.
Mais para dentro da exposição uma surpresa, cerâmica Guarani com pontas de flechas, vasos, jarros e urnas funerárias, um evidente intercâmbio cultural dos Incas.
Mais adiante uma nova surpresa... ossos de dinossauros encontrados na região, poucos é verdade, mas muito interessante que vale a visita... mesmo por que é de graça, fato que não contribuiu para o aumento de visitantes... assinamos os números 798 e 799 do livro de visita que iniciou-se em 01/04/2008 (nem uma pessoa por dia). Ainda em tempo, existe uma exposição de invertebrados bem interessante.

Rumamos mais uma vez para o Museu da História da Cidade e pasmem... fechado e o que é pior... pelas grades cerradas, via-se a secretaria e o pessoal da secretaria nos via, e fingia que não... isso por que não se encontra turista pela cidade, então deve ser difícil de reconhecer um (rs).

Fomos até a Igreja de La Merced, lá na praça do Governo que na primeira visita estava fechada... e obaaa... agora estava aberta.
Construída em 1856, ex-convento de Misericórdia, possui estilo barroco com uma torre em sua fachada. Nesta, encontramos duas esculturas enormes de Moisés e Jesus e no interior possui um teto abobadado, reforçado por pinturas murais.
As laterais possuem arcos, mas ao invés de criar dois corredores, os arcos são fechados, com pequenas portinhas... confesso que meio estranho.
Entre esses arcos fechados, confessionários esculpidos pelos nativos dos jesuítas, cada um de um estilo, muito interessante.
Pode ser visto também uma imagem da Imaculada Conceição de 1897 num retábulo de madeira entalhada à mão com folhas de ouro.

Vale a visita!

Do outro lado da praça encontramos o Museu de Artesanato que fica numa Casa Colonial muito charmosa por dentro. Na verdade em seu interior funcionam oficinas de marcenaria e artes além de uma galeria com exposição de “artesanias” dos mestres que estão à venda.
Quem busca um museu vai se decepcionar, quem busca fotos e um bom papo com o Oswaldo, mestre responsável pelo museu, a conversa é boa e vai longe.
Mas interrompemos, pois tínhamos que voltar no Museu de História da Cidade (quantas vezes já escrevi esse nome (rs)) e desta vez ao empurrar o portão entrei.

Rapidamente uma senhora veio da secretaria e lhe perguntei se agora estava aberto para visitação, ao que para minha surpresa ela disse que não, pois estavam sem um policial.

Eu nem usava uma meia calça na cara e, nos baús da GIVI mal cabem uma garrafa de água para viagem, mas tudo bem poderia tirar foto do pátio que possui algumas peças expostas, porém as salas não poderiam ser visitadas.

Pára! O que ela estava fazendo que não poderia me acompanhar?

Por muito menos em Ouro Preto (2010) o vigia do Museu da Inconfidência Paulo André saiu do seu posto – um dos guardas da portaria – e nos conduziu como um perfeito guia explicando peça por peça do museu.

Enfim... tirei meia dúzia de fotos e partimos para o Hotel.

A noite fomos até a Avenida Costanera que fica às margens do Rio Paraná e onde funciona um Cassino, trailers de lanches e barzinhos charmosos... muito atrativo.

Amanhã seguimos para Posadas, nossa última cidade antes do Brasil.

fotos relacionadas