patrocinado por

34º DIA - CARAL, MAIS ANTIGA QUE OS EGÍPCIOS

34º dia de viagem
Cidade: Lima/PE | Categoria: Diário do Piloto
Postado em: 2/9/2011
Diário de Motocicleta

Como eu já havia comentado no nosso perfil do Facebook, Lima se assemelha muito com São Paulo, tanto pelo porte de suas avenidas e trânsito intenso, seja por suas inúmeras atrações.

Mas não foi isso que nos trouxe até a Capital.

Para conhecer Lima seria necessário uma semana ou no mínimo uns 4 dias... mas não temos esse tempo e nosso objetivo era outro.

Viemos para conhecer a Cidade Sagrada de Caral que fica a uns 200 km ao norte de Lima e que desde 2002 é um Patrimônio Mundial segundo a UNESCO.

Para se ter um idéia do que é Caral, podemos começar dizendo que estas ruínas possuem mais de 5.000 anos, ou seja, 3.000 anos antes de Cristo, ou 1.000 anos mais velha que a civilização egípcia.
Caral era um santuário de oferendas aos deuses, onde suas pirâmides tinham por função, servir de altar para as autoridades e sacerdotes durante os rituais.

Ao todo são 32 construções entre pirâmides, anfiteatros e casas para elite e salas de oferendas.

Pesquisas revelam que a civilização de Caral era pacífica e nunca foi encontrado um artefato de guerra. E acredita-se que até 3.000 pessoas habitavam o vale nos áureos tempos.

Hoje, 8 pirâmides estão em processo de recuperação que resulta em fotografar, filmar, catalogar e restaurar as paredes que estão prestes a cair, porém, se levarmos em consideração os 5.000 mil anos de existência, Caral suportou muito bem o impacto do tempo.

Em meados dos anos 40 foram feitas fotos aéreas do local, mas imaginou-se que seriam apenas montanhas, uma vez que desmoronamentos e o acúmulo de areia, não dava idéia do que se escondia no vale.
Em 1994 iniciaram-se os trabalhos de escavação e neste ponto realmente Caral começou a ser descoberto. Incrível um sítio a cerca de 25 km do mar levar tantos anos para ser descoberto.

Para chegar em Caral é necessário seguir pela Panamericana Norte cerca de 200 km após Lima e na cidade de Vegeta pegar um acesso de 22 km. Na verdade na altura do 19 km existe uma saída à direita que basicamente é uma estradinha de fazenda que te levará por 3 km vale adentro até chegar na bilheteria.

A estrada é enjoada com poças de lama gigantes, areia, pedra e um rio com pedras bem redondinhas. Mas o sacrifício e o risco valem a pena o passeio que custa S/.11,00 de entrada mais S/.20,00 do guia que vai explicando tudo, pirâmide por pirâmide, com muita paciência, sem pressa e com riqueza de detalhes nas informações.

Eis mais uma dica do Diário de Motocicleta... confira as fotos deste incrível sítio arqueológico!

fotos relacionadas
vídeos do roteiro