patrocinado por

32º DIA - SOBREVOAMOS AS LINHAS DE NAZCA

32º dia de viagem
Cidade: Nazca/PE | Categoria: Diário do Piloto
Postado em: 31/8/2011
Diário de Motocicleta

Hoje acordamos tarde, por volta das 9h30 (rs)... na estrada o corpo pega outro ritmo e a ansiedade por viajar ou passear nos arranca da cama.

Descemos para nosso café da manhã que é servido no restaurante do nosso hotel, mas no boulevard ao lado... quando caminhávamos vimos dois garçons vindo em passo acelerado com bandejas com café, pães e tudo mais... ai eu pensei... acho que ali vai o nosso café da manhã.

Resolvemos seguir os dois garçons e bingo! Eles entraram no nosso hotel.
Os peruanos são de certa forma como os mineiros e baianos, não medem esforços para nos agradar.
Subimos ao nosso andar que possui um terraço e armaram nosso café da manhã... e nem precisava.

Feito isso, fui trabalhar um pouco, pois aqui a conexão é maravilhosa e estou cheio de vídeos que não consigo subir para o youtube... então... ripei um pouco e por volta das 13h30 pegamos um taxi para o Aeroporto afim de sobrevoar as Linhas de Nazca.

Cinco Soles depois, no aeroporto já fomos abordados por um agente... lá dentro existem umas 8 agências que oferecem o mesmo passeio... US$95,00 por pessoa, mais a taxa de vôo de S/.25,00, também por pessoa.
O problema é que só com avião cheio se pode voar, isso significava esperar por mais dois passageiros para que levantássemos vôo.

O previsto era meia hora quando na verdade já estávamos a mais de 1h esperando... já havia decolado pelo menos dois aviões com grupos que chegaram juntos e nós ali, perdendo a tarde.

Comecei a rodar outras agências e então veio a dica... de manhã o movimento é muito maior e muito mais fácil fechar um grupo. De tarde o movimento cai e é preciso paciência... como sempre chego antes e odeio esperar, já estava tudo certo para voar no dia seguinte com outra companhia quando o agente que nos atendeu conseguiu um vôo duplo – eu, a Elda, o piloto e co piloto – por US$100,00 por pessoa mais as taxas.
US$10,00 de diferença por um vôo exclusivo? Por que não disse antes?

Pagamos, e embarcamos.

Confesso que é a terceira vez que voo e não ponho muita fé nesta invenção... mas não tem outro jeito de ver as Linhas de Nazca... quer dizer, tem, mas de cima de um mirante de 15mts onde se vê apenas 2 figuras... de cima se vê 12 mais um monte de linhas e sinais.

O Cesna decolou com força e lá fomos nós.

Fazendo um percurso programado com direito a meia volta em muitos desenhos, começamos a ver as incríveis linhas com mais de dois mil anos e que até hoje é um mistério do por quê a civilização Nazca construiu esses desenhos.
Na língua Quéchua, Nazca significa “povo que sofre muito”, então acredita-se que estes desenhos eram oferendas aos deuses para que o sofrimento cessasse nesta terra tão seca.
Misteriosamente os Nazcas desapareceram sem deixar vestígios, apenas seus desenhos.

Vimos a Baleia, o Astronauta, o Macaco, o Cachorro, a Aranha, o Condor, o Beija-Flor, o Flamingo, o Papagaio, as Mãos e a Árvore. Além disso vimos as Lhamas em alto relevo, formação única entre os desenhos, pois nenhum é em alto relevo, e o Filhote do Condor já na volta para o aeroporto.

O passeio leva cerca de 35 minutos e vale muito a pena.
O visual da Cordilheira dos Andes visto de cima é um espetáculo a parte e a emoção de ver estas linhas, uma coisa indescritível.

A luz do meio da tarde nos favoreceu para enxergar melhor os desenhos, penso que por volta do meio dia, a incidência de luz prejudique um pouco.

No avião é muito quente então vá com roupas leves... procure ir de barriga vazia, por que o avião vira para esquerda, faz a volta e depois vira para direita e repete o movimento.
Estávamos apenas com o café da manhã e no final a Elda passou mal, mas não se preocupe, no avião tem saquinhos (rs).

Aquela história que os aviões são tudo “pau véio” não confere... pelo menos aparentemente me parece todos em perfeita ordem, modernos e revisados. Os pilotos possuem muita prática e não tenho o que reclamar da Alas Peruanas com quem voamos.

Vale a pena!

fotos relacionadas
vídeos do roteiro