patrocinado por

SÃO VICENTE / SP À IPORANGA/SP - 730KM

Cidade: Iporanga/SP | Categoria: Como Chegar
Postado em: 30/12/2010
Diário de Motocicleta

Esquema Ida e Volta : Saindo de São Vicente – Pedro Taques/SP-055 – Padre Manoel da Nóbrega / BR-116 – Regis Bittencourt /SP-193/SP-165


Com o tanque cheio desde o ano passado, saímos de São Vicente no dia 1º de janeiro às 9h da manhã sem que a Elda soubesse para onde íamos! 

Comecei descendo no sentido Sul de São Paulo, mais uma viagem surpresa que eu dava de presente para minha mulher, e desta vez as Cavernas do PETAR em Iporanga/SP era o destino traçado, armado e pronto. 

O Núcleo PETAR em Iporanga possui mais de 300 cavernas, o maior conjunto das Américas, e destas, algumas são abertas para exploração, ainda que não na sua totalidade. 

Mas vamos falar de estrada primeiramente. 

Segui pela Pedro Taques até encontrar a SP-055 Rod. Padre Manoel da Nóbrega e segui até Miracatu na BR-116 Rod. Regis Bittencourt. 

A Padre Manoel da Nóbrega corta as cidades de Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe, ou seja, uma área urbana e densa com muitas passarelas e pedestres atravessando a pista. 

O motorista só anda em baixa mesmo por que é grande a sinalização de radares... passarela para esconder eles não faltam, então, são uns 100 km em cruzeiro de 80 km/h. 

Quando chegamos em Peruíbe, é possível aumentar a velocidade por conta de uma mureta de concreto no meio da pista, ela vira uma expressa onde é possível, sem trânsito, atingir uns 110km com segurança, embora a sinalização não permita. 

No começo da Serra, entre Peruíbe, Pedro de Toledo, Itariri e Miracatu, o asfalto começa a ficar remendado, acaba a mureta e começam os caminhões e trânsito dos locais, então a prudência é tirar a mão e seguir os próximos 35 km até a BR-116 mais devagar. 

Nos momentos em que não houver muito movimento, é prudente não correr embora as curvas convidem para uma acelerada. A sinalização é ruim e algumas curvas são bem em baixa. 

Chegando à BR-116 você vai dar de cara com o Posto O Fazendeiro. Nesta ocasião eu parei e abasteci. Na época o litro foi cerca de R$0,30 cents a mais que o litro na cidade, e as engazopadas que a moto deu ao sair do posto me fizeram evitar esse parada em outras ocasiões. 

Neste ponto o amigo vai ter rodado cerca de 120kms quando chegar no Fazendeiro – isso se sair da Baixada Santista – então avalie seu tanque... na verdade nos próximos 25kms já tem outros postos. 

Na BR-116 tome cuidado com os desníveis da pista, em alguns trechos existem até pequenos degraus então é preciso atenção redobrada. 

Após Registro, você vai rodar mais uns 30 km até chegar em Jacupiranga, que dá acesso para Eldorado. Use a saída 475 e siga as placas que indiquem a Caverna do Diabo em Eldorado, Iporanga fica logo depois, na verdade o amigo vai rodar mais uns 25 km pela SP-193 até Eldorado e depois cerca de uns 75 km pela SP-165 até Iporanga. A estrada é repleta de curvas, vicinal e com bom asfalto. Em muitos trechos ela acompanha o Rio Betari que garante boas fotos, mas tome cuidado com as crianças ribeirinhas e animais na pista, de cachorros a cavalos. 

Nós nos hospedamos na Pousada Iporanga no centro da cidade, dali, são mais 19 km até o Núcleo PETAR, mas esse trecho da SP-165 é de cascalho e exige muita paciência e cuidado. 

Veja no nosso próximo artigo mais detalhes desse passeio.

fotos relacionadas