patrocinado por

SÃO VICENTE / SP À PINDAMONHANGABA / SP - 572KM

Cidade: Pindamonhangaba/SP | Categoria: Como Chegar
Postado em: 27/11/2010
Diário de Motocicleta

A segunda semana de Novembro (2010) foi corrida por conta de compromissos que me fizeram viajar por dois dias até o interior do Paraná.

A idéia era subir direto para festa dos 7 Anos dos SOLTEIROS Moto Clube – meu MC – mas acabei voltando para casa um dia antes... temo de trocar a muda de roupas, completar o óleo e seguir viagem. 

O destino era Pindamonhangaba. 

De São Vicente até lá, existem dois caminhos básicos, o primeiro sem graça utiliza a Rod. Dos imigrantes até Sampa e de lá um bem bolado de Ayrton Senna/Carvalho Pinto até a Dutra e boa... no km 99 já tem a saída para Pinda. 

Por esta rota eu não gastaria mais que 210km em 3h de motocada (dependendo do trânsito de São Paulo)... mas usei o plano B pois precisava passar em Ubatuba primeiro, então a boa e velha Rio-Santos mais uma vez me recebeu muito bem. 

Meus planos era sair por volta das 8h, mas não foi surpresa acordar as 10h – um dia antes tinha percorrido mais de 1.500km na chuva e frio do Sul... minha cama tava um delícia (rs). 

Como já estava tudo no esquema, foi colocar o alforge na moto, completar o óleo, colocar gasolina e sair via Balsa do Guarujá. 

Tão logo pisei na estrada notei que estava sem piscas, luz de freio e buzina... maravilha para quem já estava atrasado. 
Voltar para o Guarujá era inviável e como estava dia e sem chuva...segui para Ubatuba. 

Paradinha básica para abastecer em Caraguatatuba e pista. 

Cheguei em Ubatuba em incríveis 4h de estrada... a Rio-Santos não possibilita muitas arrancadas e suas curvas merecem respeito. 

Concluído a parte profissional, segui para a Rod. Oswaldo Cruz e subi para Taubaté. 

Nunca tinha estado nesta estrada e confesso que passei um perrenhe com chuva fina, neblina forte e frio... frio... frio... e sem pisca, buzina e lanterna de freio – que burrice!
Por sorte meu anjo da guarda gosta de moto e estava comigo. 

Abasteci em São Luis do Paraitinga quando a chuva e a neblina passaram. 

Dali foram mais 65km até a Dutra e depois 10km sentido Rio de Janeiro... na saída 99 já acessei o Hotel Plaza Colonial onde a festa já tinha começado. 

Relato a festa no próximo artigo... só para concluir, a volta para casa foi feita pela Dutra até SP, hesitei em pegar a Carvalho Pinto/Ayrton Senna e quando, vi a saída já tinha passado e mais um pedágio estava na minha frente (R$4,40 de Pinda até SP).

Parei para abastecer na altura de Jacareí e segui viagem com alguns poucos pingos de chuva caindo. 

Passando por Guarulhos peguei a pista expressa e ai foi só seguir as placas sentido Anchieta/Imigrantes. 

Optei por descer a serra pela Anchieta, fazia um tempo que não curtia aquelas curvinhas – veja em nos nossos Vídeos, uma filmagem descendo para Baixada Santista pela Rod. Anchieta). 

No final das contas, ida e volta me consumiram 565km de prazer e cerca de 22Lt de combustível – nada mal para uma Shadow que virou 100mil KMs na estrada.