patrocinado por

A EVOLUÇÃO DA CAPA DE CHUVA

Postado em: 11/2/2015 | Categoria: Mundo 2 Rodas
Diário de Motocicleta

Não faz muito tempo, comecei a andar de moto, e um dos primeiros itens que me lembro de ter comprado foi uma boa capa de chuva, grossa e emborrachada.

Vestir em casa antes de sair para o trabalho em dias de chuva era um martírio que consumia tempo e suor. E no escritório algumas risadinhas de colegas não motociclistas.

Vestir em trânsito era digno de currículo para circo, tamanho malabarismo e equilíbrio exigido para colocar a capa, mas o pior mesmo era derreter a calça de borracha no cano do escapamento.

Doía no bolso e doía na alma ver meu escape JJ revestido de plástico preto, mais tarde doía na ponta dos dedos, por que a única forma eficaz de limpa-los era com o cano quente.

Confesso que comecei a não me importar mais com a chuva. Se ela caísse antes de chegar no escritório ou uma reunião com cliente... o abrigo dos viadutos me bastava, agora se a chuva era na estrada... adotei a máxima do “deixa chover”.


Mas graças a Deus, até as capas de chuva evoluem e a GIVI, famosa por produzir os melhores Baús de moto do mundo, começou a investir na área têxtil (há uma fábrica na Malásia só para produtos a base de tecidos) e em 2013, quando dei uma volta ao redor do Brasil para conhecer as 12 cidades da copa, viajei com a capa de chuva deles, recém lançada na época.

A primeira coisa que me agradou foi o tecido fino e a facilidade em vestir e tirar, o que tornou frequente o uso quando cruzamos o nordeste (em Agosto e Setembro chove muito na região... e choveu).

Graças a essa nova tecnologia, eu e a Elda ficamos secos e não passamos pela experiência de parecer mico de circo pulando no acostamento.

De lá pra cá, as chuvas quase desapareceram em algumas regiões do nosso país, é bem verdade, mas quando saímos em viagem, a capa de chuva é um item que merece um lugar especial na bagagem... e as capas de jaqueta vermelha e calças pretas da GIVI sempre nos acompanharam... até agora.



Voltando de uma reunião na GIVI do Brasil, com o olhar num horizonte negro de nuvens e uma novíssima capa de chuva no baú, confesso que torcia para que os primeiros pingos batessem na viseira do meu capacete... seria o momento ideal de experimentar o novo lançamento da GIVI.

E não precisei esperar muito para ter meu pedido atendido.

Com uma cortina de água avançando em minha direção, parei no acostamento, olhei no relógio no painel e comecei a cronometrar.

Peguei primeiro a calça, extremamente fina e com uma camada emborrachada do lado interno, foi fácil de vestir mesmo com bota e calça de cordura.
A boca da calça possui três velcros de ajuste que se abrem deixando-a muito aberta, fácil de passar a bota inteira, e eficaz no ajuste deixando a barra bem apertada.

Depois foi a jaqueta que vem com capuz, mas como não havia tirado o capacete e nem mesmo minhas luvas, coloquei o capuz pra dentro e vesti em dois tempos.

Quando olhei no relógio, apenas 3 minutos se passaram entre abrir o baú, pegar a capa, vestir e estar pronto para pegar chuva... e parece que São Pedro tinha sido contratado pela GIVI, por que mandou água na pista.


Ao todo foram 120 km de chuvas entre momentos de temporal e spray na estrada. E quando cheguei em casa, apenas minhas meias estavam molhadas por que a bota que eu usava não era impermeável.

Vistoriei a roupa de cordura e não havia um milímetro sequer de área molhada, nem mesmo nas barras da calça e da jaqueta.

Analisando melhor o conjunto, fiquei extremamente satisfeito com a jaqueta que possui como dito, capuz, ventilação nas costas, zíper de ventilação em baixo dos braços (foto), na altura das axilas (estavam totalmente abertos e não entrou água), um bolso interno, dois bolsos impermeáveis externos e ajuste nos punhos com refletivo.



A calça, como já disse, velcro de ajuste na barra e como a jaqueta, nas cores preta e verde limão que auxiliam na sinalização... de moto é sempre importante ser visto, na chuva então...

Depois deste teste de sucesso... continuo coma máxima do “deixa chover”, mas agora levo de forma mais compacta a nova capa de chuva da GIVI na bagagem.


Oferecimento
GIVI do BRASIL

Publicidade
Viagem na Foto

Motoque-se
Descubra Machu Picchu em 2018

Baixe Grátis
Taqueopariu - O outro lado das viagens de moto