VIAJANDO DE MOTO COM A BEXIGA VAZIA

Postado em: 9/7/2012 | Categoria: Fica a Dica
Diário de Motocicleta

Por Otavio Araujo – Gugu
Diversas vezes nesses tantos anos de motociclismo tenho repassado conselhos sobre saúde aos companheiros de viagem.
Certos detalhes aprendidos em uma viagem, com um médico ou um companheiro e ouvidos uma única vez podem ser relembrados por toda a vida, gerando um comportamento preventivo.

Em um acidente banal de moto pode acontecer literalmente a ruptura da bexiga se ela estiver muito cheia.
A causa mais comum das lesões da bexiga é a contusão (golpe externo), a qual ocorre, sobretudo, devido a acidentes ou tombos de motocicleta.
A maioria das rupturas da bexiga ocorre pelo trauma externo e tem como causa principal a bexiga cheia durante o acidente.

A bexiga cheia de urina absorve o impacto do golpe externo e não tendo resistência suficiente, explode como um balão de ar.

Através da fenda que se abre, a urina e o sangue invadem a cavidade peritoneal, onde se encontram os intestinos, podendo provocar uma peritonite química e infecciosa com enorme dor.

Os principais sintomas são a presença de sangue na urina e a dificuldade de micção. O diagnóstico precoce é importantíssimo, requerendo procedimentos radiográficos para delimitar as lesões e avaliar os escapes de urina.

Portanto, bexiga cheia em acidentes de motocicleta pode ter sérias conseqüências causando desde internações, cirurgias e até mesmo morte.
As lacerações menores requerem internação, pois será necessário tratamento com sondas uretrais para drenar a urina.

Com tempo, o tecido da bexiga pode cicatrizar sem intervenção.
As lesões maiores com conseqüente descontrole de sangramento ou o extravasamento de grandes volumes de urina para os tecidos vizinhos podem exigir uma reparação cirúrgica.

A sutura de bexiga não é um procedimento trivial. Requer um trabalho delicado em um tecido difícil. Complicações podem ocorrer como inflamação da área suturada e até infecções hospitalares, não muito raras em grande parte dos hospitais.

Entre os riscos de uma lesão grave está uma pressão arterial perigosamente baixa que pode acarretar choque e morte.
Assim, é sempre bom passar no banheiro e ESVAZIAR A BEXIGA antes de subir em sua motocicleta para um passeio ou viagem.
Mais importante ainda é durante longos trajetos nunca segurar a bexiga cheia, é preferível parar onde for e esvaziá-la. Se a bexiga estiver vazia, o risco de rompimento diminui drasticamente.

Informação dessa natureza deve ser repassada aos parceiros no motociclismo, o boca a boca pode salvar vidas.


Otavio Araujo – Gugu
69 anos, motociclista a mais de 50, administrador, empresário em Taubaté/SP, roda de Honda Varadero XLV 1.000cc – e-mail: otavio@globalplayer.com.br

veja também

Oferecimento
GIVI do BRASIL

Motoque-se
Descubra Machu Picchu em 2019

Baixe Grátis
Taqueopariu - O outro lado das viagens de moto