patrocinado por

SEGUNDA PELE NÃO TEM NADA A VER COM A SUA SOGRA

Postado em: 4/6/2012 | Categoria: Entrevista
Diário de Motocicleta

Já ouvi inúmeras histórias de amigos congelando por estrada a fora, improvisando um isolamento térmico com jornal por debaixo da roupa, várias camadas de moletons, mas que no fim resulta nos mesmos dentes batendo.

Eu mesmo já passei vários perrengues nas estrada, como da vez em que fomos até Salvador e com a sábia visão que partíamos para o Nordeste, enchemos os alforjes de bermudas, camisetas e chinelos, decisão que amargou já no primeiro dia de viagem com destino a Ouro Preto, onde chegamos por volta da meia noite com os lábios brancos.

Na época viajamos com jaquetas de couro e calça jeans e sequer tínhamos ouvido falar “das tar de segunda pele”. No mínimo isso era coisa pra cobra (rs).

Mas a necessidade causa evolução e como as estradas sempre levam ao encontro de novos amigos, surgiu no horizonte do Diário de Motocicleta o amigo André Carrazzone Neto, motociclista de São José do Rio Preto – interior de São Paulo – e proprietário da 100% Go Ahead, confecção de Segunda Pele para os mais diversos tipos de clima,o que nos proporcionou uma viagem confortável pelo meio da Cordilheira dos Andes em pleno inverno de 2011.

Desde então, amigo e parceiro, André não para de inovar e produzir uma das melhores proteções térmicas do mercado.

Siga o bate papo que tivemos com esse cara que realizou o sonho de muita gente, trabalhar com aquilo que se ama, o motociclismo.


DIÁRIO – Quem nasceu primeiro, o André Motociclista ou a Segunda Pele Go Ahead?
ANDRÉ – O André Motociclista existe desde o nascimento. Pai motociclista, cunhado, primos. Sempre tive motos por perto e tenho moto oficialmente desde 1986.

DIÁRIO – De onde surgiu a inspiração para criação da Go Ahead?
ANDRÉ – Temos uma confecção já há bastante tempo, onde eu desenvolvia produtos para uso pessoal, quando competia de moto. Fiz blusas e acessórios para a modalidade que eu brincava, o Enduro. Depois, com as viagens, comecei a produzir a segunda pele para uso próprio, sem muitas pretensões, até que um amigo me perguntou pq eu não as vendia. Dei sorte quando encontrei por indicação de outro amigo, a equipe de vendedores que representa a minha marca. Eles me incentivaram e me ajudaram a colocar a marca no mercado. Hoje produzo mais que roupas, produzo um sonho que tinha, trabalhar no mercado de motocicletas. As peças são feitas para mim, uso o bastante para aprová-las e ai sim colocar no mercado.

DIÁRIO – Quando se fala em Segunda Pele as pessoas logo associam ao frio, mas a Go Ahead possui um linha pra o verão, como funciona isso?
ANDRÉ – Sou de Rio Preto, interior de SP, onde a temperatura é sempre bem alta. Costumo brincar que aqui só temos 2 ou 3 dias de frio e o resto acima de 30ºC.
Sempre desenvolvi produtos para mim com o objetivo de me ajudar nesse tipo de temperatura. Foi assim que surgiu a linha High Bio de produtos. São produtos tecnológicos que ajudam o corpo a suportar altas temperaturas sem desidratar, forçar o organismo e se recuperar rapidamente. É o meu “xodó” sem sombra de dúvidas. É o produto com maior tecnologia que fabricamos hoje. Os tecidos, assim como os óleos, por exemplo, estão em um novo patamar de tecnologia. Os sintéticos principalmente, hoje são aditivados de várias formas a podermos usar isso a favor do organismo, e a linha High Bio traduz bem o que isso significa.

DIÁRIO – Quais as outras linhas de Segunda Pele da Go Ahead?
ANDRÉ – Hoje fabricamos 2 linhas para inverno, a Ultra para temperaturas mais moderadas e a Extreme, para temperaturas mais severas. Fabricamos também um macacão na linha High Bio, direcionado aos pilotos que usam macacão de couro e uma bermuda, a Long Distance, que foi desenvolvida para uso em grandes trechos. Essa última, a bermuda, tem tecnologia equivalente a High Bio em termos de desenvolvimento do tecido.

DIÁRIO – Quantas peças compõem cada conjunto?
ANDRÉ – Na linha High Bio: Blusa, Calça, Balaclava e o Macacão (Undersuit High Bio); No Ultra: Blusa com Gola e Ziper, Blusa com Gola Baixa, Calça, Balaclava e Luva (desenvolvida para uso exclusivo por baixo da luva de couro ou cordura); No Extreme: Blusa com Gola e Ziper, Blusa tipo Jacket (com zíper inteiriço), Calça, Balaclava e Cachecol; e A Long Distance: com bermudas masculinas e femininas.

DIÁRIO – Posso comprar peças avulsas ou apenas os kits completos?
ANDRÉ – A idéia é que o cliente possa comprar as peças que precisar. Alguns lojistas formam kit’s sim para vender, mas as peças avulsas tem uma grande saída. Na prática, vale sempre a pena usar o conjunto. Tem muita gente que é acostumada a usar somente a blusa, por exemplo, mas eu sempre recomendo o conjunto todo, ao menos blusa, calça e balaclava pois o calor ou o frio está no corpo como um todo e não somente no tronco, ou cabeça ou pernas.

DIÁRIO – A confecção fica no interior de São Paulo, mas se o leitor quiser adquirir um kit, onde ele os encontra?
ANDRÉ – Temos no nosso site uma relação completa dos clientes revendedores e vários deles com lojas virtuais. É simples encontrar um.

DIÁRIO – Existe algum cuidado especial para lavar essas peças?
ANDRÉ – Todas as peças vão com os cuidados necessários estampados em uma etiqueta interna, mas a priori, deve se lavar com mais cuidado, com um bom sabão neutro, lavando “à mão”. Esta pelo menos é a forma que faço a lavagem e posso lhe afirmar que tenho peças com mais de 5 anos em uso, e bastante uso.

DIÁRIO – A Go Ahead já firmou parcerias com alguns motociclistas, como o caso do Diário de Motocicleta. Em seus registros, por onde a Go Ahead já andou?
ANDRÉ – Não saberia te precisar mais isso. Nossas parcerias extrapolam os relatos pois temos viajantes que acabam por usar as peças em outras viagens também, não só de motos, como é o caso de um cliente que nos relatou o uso dos nossos conjuntos na Rússia, outro na Inglaterra, e assim vai. As parcerias, chamamos carinhosamente de “moto-cobaias” por que junto com os parceiros, desenvolvemos mais ainda os produtos, tanto nos tecidos quanto costuras, acondicionamento das embalagens e muitas outras coisas. Posso lhe afirmar que as parcerias são, além de amizades que se formam, nosso bem mais precioso e preciso. Como mencionei, desenvolvemos os produtos inicialmente comigo em minhas viagens, mas aquela máxima “Eu sou suspeito para falar” pode ser verdade nesse caso. Posso me enganar com um produto por ter participado do desenvolvimento dele. Já tive reclamações de produtos que pensava ser incrível; já retirei produtos do mercado e coloquei outros, por conta desses testes, que são mesmo riquíssimos.

DIÁRIO – Qual mensagem você deixaria para motociclistas iniciantes?
ANDRÉ – Acredite em você! Saiba seus limites e os julgue com humildade! Aprenda com os mais experientes, mas sem endeusá-los por que um dia eles também foram iniciantes. Aproveite seus conhecimentos e aprenda com os seus erros. Para isso você terá que os ouvir então, use mais os ouvidos e menos a boca! Seja previdente, antecipe tudo que possa acontecer a sua frente!

DIÁRIO – Recentemente foi lançado um novo site da Go Ahead, qual o endereço e quais outros endereços o leitor pode manter contato com vocês?
ANDRÉ – www.go100.com.br é o nosso site, o qual mantemos os produtos, dicas e matérias sobre Sensação Térmica, uso de equipamentos e outros, além de relatos dos clientes e relatos dos viajantes e amigos. No site também temos uma lista com os revendedores e representantes.

fotos relacionadas
vídeos do roteiro
publicidade GIVI do BRASIL

Garanta o seu DOWNLOAD
Taqueopariu - O outro lado das viagens de moto