patrocinado por

CONHEÇA SÃO JOÃO DEL REI - MG

Postado em: 13/9/2009 | Categoria: História & Cultura
Diário de Motocicleta

São João del Rei foi fundada em fins do século XVII por taubateanos liderados por Tomé Portes del Rei que por isso é considerado seu fundador.

Em 1709 a cobiça pelo ouro gera discórdia entre portugueses e paulistas dando causa à Guerra dos Emboabas acontecendo o triste episódio do “Capão da Traição” quando os paulistas foram emboscados e chacinados pelos portugueses. Em 08 de dezembro de 1713 o arraial alcançou foros de vila com o nome de São João del Rei,homenagem a D. João V e também passa a ser sede da Comarca do Rio das Mortes.

O ouro a pecuária e a agricultura foram os fatores de desenvolvimento e progresso da vila e aos 6 de março de 1838 é elevada à categoria de cidade.São João del Rei participou sempre das decisões mineiras e nacionais. Em 1833 na Sedição Militar de Ouro Preto: em 1842 na Revolução Liberal, e sendo sede do 11°BI - Batalhão Tiradentes, participou das revoluções de 1930 e 1964. Combateu na Itália triunfando em Montese e Castelnuovo. Aqui nasceram os grandes heróis nacionais:
Joaquim José da Silva Xavier (o Tiradentes Proto Mártir da Independência e Patrono Cívico da Nação Brasileira);
Bárbara Heliodora Guilhermina da Silveira (a heroína da Inconfidência).
Ex. Presidente Dr. Tancredo de Almeida Neves (instaura a nova república e conduz o Brasil novamente à Democracia).

Em São João del Rei encontram-se exemplares de arquitetura colonial mineira. O paço Municipal (Prefeitura), Casa do Barão de Itambé, os solares do Barão de São João del Rei da Baronesa de Itaverava, dos Lustosas, dos Neves o casario da rua Santo Antônio e muitos outros. O solar de João Antônio da Silva Mourão onde está instalado o museu do SPHAN é um dos mais belos prédios da cidade. Há o pelourinho (lembrança da férrea Justiça colonial) o Chafariz da Legalidade, as pontes da Cadeia e do Rosário o monumento ao Cristo Redentor no alto da Bela Vista donde se descortina a visão geral da cidade e outros.

Além dos 5 passos da Via Sacra há em São João del Rei as seguintes igrejas e capelas: Catedral-Basílica do Pilar (1721) - Rosário (1720) - Carmo (1733) - Mercês e Bonfim (1769) - São Francisco de Assis (1774) - Senhor dos Montes Santo Antônio e N. Sra. da Piedade do Bom Despacho (antiga capela da Cadeia além das que foram construídas neste século.

O estilo da maioria destas igrejas obedeceu àquele que se denomina "barroco mineiro" onde salienta-se a opulência dos altares dourados e a profusão de detalhes arquitetônicos e ornamentais. Notabitizaram-se nestas construções grandes artífices como: Manoel Rodrigues Coelho, Francisco de Lima Cerqueira, Luiz Pinheiro de Souza, Joaquim de Assis Pereira e Aniceto de Souza Lopes.

Os sinos de São João del Rei com seus toques e dobres têm mantido uma linguagem peculiar ainda conhecida de muitos sanjoanenses. Sabe-se, por exemplo, pelo repique, dobre ou toques onde será realizada a solenidade; se haverá procissão; hora da missa e quem será o celebrante e muitas outras informações.Nos dobres fúnebres fica-se sabendo se a pessoa falecida era homem ou mulher e até mesmo o horário do funeral.

Veja também mais detalhes acessando o menu "Nossas Viagens" - fomos para SJDR.


Por : Redação 
http://www.saojoaodelreisite.com.br/historia.htm

publicidade GIVI do BRASIL

Garanta o seu DOWNLOAD
Taqueopariu - O outro lado das viagens de moto