patrocinado por

19º DIA - CHEGAMOS EM LA PAZ

19º dia de viagem
Cidade: La Paz/BO | Categoria: Diário do Piloto
Postado em: 18/8/2011
Diário de Motocicleta

Hoje de madrugada acordei com falta de ar e a garganta seca, provavelmente por conta do aquecedor que deixamos ligado... com o frio que fez a noite, ter um desses a gás no quarto é uma maravilha, acontece que o ar de Potosi já é seco, imagine com um aquecedor no quarto?

Uma dica é deixar no quarto uma toalha molhada ou algum recipiente com água, assim a umidade do ar aumenta... mas eu não fiz nenhuma dessas dicas e fiquei com falta de ar até desligar o aquecedor e abrir um pouco a janela.

Às 8h da manhã já estávamos na recepção pagando a conta e mais uma vez o meu Cash Passport da Master Card deu pau e não passou... tenho dólares neste cartão que não consigo usar. Para ajudar na Bolívia e no Peru o único número disponível para HELP é na Inglaterra... legal né?
Meu brother Mamute do Death Riders MC me deu uma força ligando para central de Sampa e descobriu que o cartão estava bloqueado... agora o "por quê" são outros quinhentos... hoje pensei que tudo estaria resolvido e quebrei a cara... vamos ver como faço sem grana (rs).

Quando saímos fazia 2C° e foi preciso todas as roupas de segunda pele da Go Ahead para suportarmos a baixa temperatura na estrada.

Pegamos a Ruta 1 em direção a La Paz mudando infelizmente o nosso traçado original que previa passar pelo Salar do Uyuni e Oruro.
A mudança se deu pelo fato de que do Salar até Oruro são cerca de 360 km de terra... e nós já cumprimos nossa cota nesta viagem onde foram rodados mais de 250 km em areia. Então o Salar do Uyuni fica como um ótimo pretexto para voltarmos.
Passamos por Oruro que resolvemos abortar e seguir direto para Capital da Bolívia.

O caminho é fantástico no início passando por gigantescas paredes de pedras, mas fica entediante nos últimos 200 km onde só existe uma única reta sem fim e com vento lateral forte.

Chegando em La paz, como as demais cidades da Bolívia, o trânsito é um caos e deixa São Paulo em status de primeiro mundo... aqui os caras não usam seta nunca... buzinam até para poça d´água e se você ver um ônibus virando a esquina e entrando, não pense que ele vai parar por que te viu... muito pelo contrário, o contato visual é mais ou menos “fique ai aonde está que eu tô passando”... e é bem capaz de no embalo dele outros dois carros fazerem o mesmo.

Rodamos um pouco e achamos um Hostel onde estamos hospedados. Fica perto da Praça Murillo aonde existe a maior parte dos passeios que faremos amanhã.

Ah! E em última mão... o Santana entrou em contato e está em Oruro e amanhã virá para La Paz... mas devagar pois a moto carburada não está rendendo como previsto.

fotos relacionadas
vídeos do roteiro